Pré-Seleção Khan El Khalili #1: como acontece?

postado em: Vida Dançante | 7

Quem já é bailarina veterana de dança do ventre provavelmente já ouviu falar na pré-seleção de bailarinas da casa de chá Khan El Khalili, um local importantíssimo na história da dança do ventre brasileira. Esse ano, pela primeira vez eu resolvi me aventurar nessa avaliação tão famosa e estou aqui para contar tudo para vocês: como decidi, como funciona, o que estou sentindo, achando…

Inicialmente, esse post deveria ser um vídeo, mas confesso que não consegui ter tempo de editar porque os ensaios para a banca avaliadora estão me tomando bastante tempo. Por isso, resolvi escrever uma série de posts contando como foi e como está sendo ser uma bailarina pré-selecionada da Khan El Khalili.

 

khan-foto2
Foto: Marcelo Ribeiro | Bailarina: Camila Arruda

 

 

A Khan El Khalili

Para quem não conhece, a Khan El Khalili, que tem mais de 30 anos de história, foi um dos primeiros locais a oferecer apresentações e aulas (posteriormente) de dança do ventre em São Paulo. As apresentações se tornaram cada vez mais queridas pelo público, e novas bailarinas foram surgindo, aumentando o número de praticantes. Com todo esse crescimento, na década de 90 a casa resolveu criar o seu próprio selo de padrão de qualidade em dança do ventre, reconhecendo através de uma banca de avaliação o trabalho das bailarinas que seguiam o estilo de dança da KK.

Para adquirir o selo de qualidade, você deve passar pelo processo de pré-seleção anual de bailarinas. Sendo aprovada, você não só adquire o selo como pode ser convidada a estagiar no elenco da casa. De estagiária você poderá passar a bailarina, e de bailarina a bailarina categoria Noites no Harém, a “hierarquia artística” mais alta da casa.

 

Imagem: Khan El Khalili
Imagem: Khan El Khalili

 

A Inscrição

Sempre tive vontade de dançar na Khan El Khalili, assim como inúmeras outras bailarinas… Acho um espaço muito bacana e cuidadoso com a forma como a dança é apresentada e apreciada pelo público, o que definitivamente não encontramos em todo lugar. Mas, sinceramente, não pretendia me inscrever ainda, até que uma das minhas professoras me encorajou a fazer a minha inscrição para a pré-seleção de 2016. Deu certo: fiz minha inscrição e decidi que não tinha mais volta!

 

Se inscreveu, agora segura na mão de deus e vai

 

Primeira fase

O processo tem duas fases: na primeira, após confirmar sua inscrição, você deve mandar seu material até o prazo estabelecido. Ele será avaliado pelo Jorge Sabongi, diretor artístico da KK. São alguns itens que estão numa espécie de checklist “toda-bailarina-profissional-tem-que-ter”.

Book profissional: sim, eles exigem fotos (atuais) feitas por fotógrafos profissionais. Essa é, sem dúvidas, a parte mais divertida do material! Fiz as minhas com a Jay Andreotti, fotógrafa daqui de SP, e gostei do resultado. Ela sabe direcionar bem o material para a proposta da pré-seleção.

Vídeos de dança: a parte mais importante do material. Você precisa gravar quatro vídeos específicos para a ocasião da pré-seleção (não pode ser vídeo de apresentação). Quatro estilos musicais devem ser apresentados: clássica “de entrada”/misancene/mejance, solo de percussão árabe, música árabe moderna e dança folclórica. Acreditem, isso é MUITO cansativo. Não consegui gravar todos os vídeos em um dia, precisei gravar em três. Perfeccionista, eu? Imagina. Impressão sua.

Currículo de dança: você também precisa mandar um currículo de bailarina, com todas as suas experiências profissionais, títulos e concursos, além da sua formação (aulas regulares, workshops, etc). Para quem não tem ideia de como fazer isso, a Central da Dança do Ventre tem modelos ótimos aqui.

Autorização de uso de imagem: aqui é só um formulário simples para que a casa possa usar sua foto em divulgações institucionais (na hora de anunciar o resultado, por exemplo).

Depois de preparar todo esse material, fui correndo deixar tudo na Khan El Khalili, nos últimos 15 minutos do segundo tempo. Fiz isso em cima da hora e atrasei minha própria festa de aniversário, logo, façam diferente, ok? Nada como entregar o material tranquilinha.

 

A sessão de fotos pro book: claramente a parte mais diva

 

Resultado da primeira fase

Dois ou três meses depois de entregar o material o resultado foi divulgado. Eu passei! A primeira coisa que eu fiz? Ligar para a minha amiga Monalisa, do Ateliê Monah Dal Más, e avisar que eu estava mandando para Fortaleza um contêiner de strass e cristais para ela elaborar meu figurino para a banca!

 

Miga, quero um figurino bem humilde

 

Passada a euforia e a alegria de passar na primeira fase, começa a preparação pesada para a banca. Eu já tinha começado a estudar, mas os estudos se intensificaram cada vez mais depois de receber o resultado. No próximo post eu vou contar exatamente como foi essa preparação, como eu estou estudando e todos os desafios que surgiram nessa fase. <3

 

A Banca (segunda fase)

A segunda fase do processo acontece em um domingo, entre agosto e outubro. Esse ano temos 6 grupos com cerca de 15 bailarinas cada, que se apresentarão apenas para uma banca examinadora composta por bailarinas Noites no Harém. Cada uma de nós irá dançar uma rotina clássica oriental. O grande detalhe: a apresentação será improvisada, ou seja, só conheceremos a música na hora, ali, quase entrando para dançar. Bem assim, bem tranquilo.

Depois da apresentação, todas as pré-selecionadas do dia irão fazer uma participação especial nas Noites no Harém, um espetáculo semanal da casa que acontece todo domingo, às 20h. Esse é o momento de celebrar e curtir, já que não terá peso de avaliação. O resultado só será divulgado no início de novembro, após todos os grupos passarem pela banca. Até lá, segura a ansiedade!

Estou a apenas duas semanas da data da minha banca, e rever todo esse processo ao escrever o post é relembrar alguns dos passos que eu dei até chegar aqui… A dedicação e o empenho durante a preparação é, sem dúvidas, a parte mais importante de tudo isso (até mais importante que o resultado, de verdade). Nossa evolução depende exclusivamente do nosso esforço, e isso é muito claro durante os estudos para a banca.

7 Respostas

  1. Arrasou! Espero vê-la brilhando nas noites do harém!
    Um beijo e acompanho sempre!
    Nandini

  2. Adorei a materia, de grande importancia para bailarinas que querem saber e tentar prestar a banca, muito mais que selo de qualidade, é ver a evoluçao de as todas as bailarinas . Adorei muito, ano passado eu passei por tudo isso, e se nao tivesse passdo certeza estaria na luta novamente, mas eu me preparei dois anos antes de tentar prestar a banca. Amei tudo , e quando dancei la a primeira vez nas noites egipcias foi uma emoçao enorme e os rituais sao um grande aprendizado. Boa sorte, vai dar tudo certo. Bjus

    • Oi Dih! Obrigada por comentar e contar um pouquinho da sua experiência. Acredito que a banca é uma motivação muito grande que temos para estudar e evoluir, o que na verdade é o mais precioso de todo o processo. No próximo post falarei mais disso. Beijos!

  3. Olá, linda Rayara! Então, acompanho vc a um tempo e acho muito legal vc compartilhar experiências e conhecimentos, vejo vc como igual pois é uma aluna que quer evoluir na dança. Eu comecei a realmente estudar a pouco tempo e ainda tenho muito o q aprender sobre foco! Sou de Manaus e só fui à SP uma vez e não pude visitar a KK, mas sei o enorme peso que ela tem na Dança do Ventre do Brasil.
    E parabéns por estar entre as selecionadas! Estou torcendo por vc e seus cachos! Isso inspira outras “simples alunas” a querer crescer! Não sei se um dia tentarei a Kk pois sou um desastre em clássicos..hehehe

    Super beijo e boa sorte!

    • Oi Emília, obrigada pela torcida, sua linda! Você não sabe o quanto eu fico feliz em saber que o que eu faço inspira outras alunas a crescer… Obrigada pelo carinho. Ah, e ninguém é um desastre em nada, tudo se estuda e desenvolve, acredite! Quando eu comecei a estudar pra KK, eu estava super abusada de clássicas, não aguentava ouvir uma, achava um saco… Hahahaha! Mas quando a gente está determinada a estudar, acabamos encontrando detalhes e estilos que nos agradam. Bjs!

  4. Nossa!! Vou começar a me preparar para daqui um ano quem sabe? Obrigada pelas informações!! Beijos.

Deixe uma resposta