Quem é Didem?

postado em: No Palco, Sem categoria | 0

O assunto do momento no mundo bellydance é a vinda da bailarina turca Didem ao Brasil. Apesar de já ser famosa a um bom tempo, de uns tempos para cá ela está cada vez mais presente na minha timeline do Facebook em vídeos compartilhados por praticantes de vários locais do país. Para vocês terem noção do alcance da moça, já recebi vídeos dela até mesmo de amigos que nem praticam dança do ventre, mas viram o vídeo pipocando por aí, lembraram de mim e me enviaram!

 

Assim que eu soube que a bailarina viria ao Brasil, resolvi que escreveria sobre ela aqui no Taksim, até porque ela foi uma referência frequente para os meus estudos de solo de percussão. Acho a técnica de dissociação e trancos maravilhosa, então sem dúvidas é uma bailarina que merece ser estudada!

 

Quem é Didem?

 

 

 

Uma breve pesquisa na web e tive acesso a várias versões da biografia dela. No site oficial da Didem conta que ela é de origem cigana e, como várias famílias ciganas residentes na Turquia, ela cresceu na periferia de Istambul, numa comunidade simples. Seu contato com música e dança começou desde muito cedo, visto que seu pai é percussionista e sua mãe é cantora (em alguns sites dizem que a mãe era bailarina, mas preferi ficar com a versão do site oficial).

 

Ainda jovem, Didem foi contratada para dançar em restaurantes famosos de Istambul por intermédio de sua mestra, a bailarina Sema Yıldız. Posteriormente, ela foi contratada para dançar no Ibo Show, um famoso programa de TV turco apresentado pelo cantor Ibrahim Tatlıses. Foi aí que a Didem virou, literalmente, uma celebridade turca! Com os vídeos do programa de TV, a bailarina deslanchou e ficou famosa mundo afora.

 

De toda a trajetória dela descrita no site, o que mais me chamou a atenção foi o jeito despojado. Na primeira linha da biografia, ela já fala que “é uma garota cigana alegre que não foi afetada pela sua fama internacional”. Para completar o ar “girl-next-door”, ela inclui duas fotos super fofas de infância e uma foto fazendo faxina na casa, beeeeem gente como a gente!

 

didem-dança-do-ventre didem-dança-do-ventre-2

 

 

A bailarina

 

Didem chama muita atenção pela aparência. Além da expressão alegre e super cativante, ela tem um corpo de modelo mesmo, magra e super definida. Entretanto, na própria biografia do site ela fala que seu corpo nunca foi considerado um bom biotipo para a dança, e, se pararmos para pensar, o mundo bellydance dispõe muito mais de bailarinas mais curvilíneas (ainda que magras) do que “sequinhas” como ela. Mesmo assim, Didem sabe como ninguém usar isso a seu favor e investe em movimentos super secos, impactantes e arrasa na dissociação corporal!

 

 

 

Na minha percepção a expressão cênica dela não é aquela sublime ou tão emocionante, com uma carga dramática forte, fazendo a gente sonhar enquanto assiste… O negócio dela é outro: Didem é uma autêntica show girl! Talvez por sua experiência em restaurantes e na TV, ela é uma bailarina que conquista o público pela alegria e pelo carisma, construindo um show super vibrante. É apenas uma outra linha de trabalho, inclusive muito lógica pelos locais de trabalho por onde ela passou.

 

 

 

Para quem quiser estudar solos de derbake, a Didem pode ser uma ótima referência. Acho o desenvolvimento dos solos dela bem criativos, sem falar no super controle corporal que ela tem. Gente, de verdade, a consciência corporal dela é de chorar! ♥

 

 

 

Particularmente ela é uma bailarina que, de primeira, nunca me fez morrer de amores, até porque o meu coração costuma se apaixonar por bailarina lânguidas, melódicas, expressivas, sinuosas… Mas como ninguém precisa ficar nos mesmos temas sempre, eu resolvi sair da minha caixinha e explorar outros temas (alô, derbake antes temido e hoje amado!). Foi aí que eu conheci a Didem e hoje tiro o chapéu pro trabalho dela.

 

 

 

E você, o que curte na Didem? Conhece mais bailarinas que sejam referências interessantes para dissociação e solos de derbake? Manda nos comentários!

 

Deixe uma resposta